Destaques

Newsletter

quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Cinema 536# Tudo Acaba em Festa

Tudo Acaba em Festa


Vlad (Marcos Veras) é funcionário do RH de uma empresa que está demitindo pessoas, além de ter outros probleminhas. Por isso está sendo considerado um lugar ruim para trabalhar segundo uma pesquisa da qual foi avaliada. É quando seu chefe Sr Takai (Nelson Freitas) tem a ideia de uma festa de final de ano na firma para melhorar a imagem dela e encarrega Vlad de organiza-la, o cara vai passar maus bocados porque os setores não se conversam e com isso ele vai precisar de muito jogo de cintura para organizar esse evento para agradar seu chefe. Elenco conta ainda com Rosanne Mulholland, Giovanna Lancellotti, Stepan Nercessian, Victor Leal, entre outros. Direção de André Pellenz (Minha Mãe é uma Peça) e com distribuição Downtown Filmes.


Tema fútil, uma história sobre festa de confraternização da empresa, basicamente é isso, o personagem de Veras, junto com a da Lancellotti tentando organizar o evento e depois um monte de coisas acontecendo no mesmo quando se inicia. Parece uma trama de zoeira dentro de um plot básico, mas não funciona, tudo estereotipado demais, usar conceitos antigos e até preconceituosos de como funciona setores de empresas, achar que a área de T.I é um bando de nerd que não sabe se vestir e se portar em público, os motoboys de crenças fervorosas, funcionários que tem desejos reprimidos e querem uma oportunidade dessas para pegação, tudo muito volúvel e básico. A coisa segue desse jeito, com um monte de piadas e situações prontas, não dei um único sorriso o filme todo, esbocei dois em cenas do Marcos Veras. Tenta-se dá um sentido lá pelo final quando se tem uma grande revelação, mas em seguida volta para o genérico e besteirol,  parece que o roteiro foi aceito sem correções, inacreditável que se aprovaram cenas bobas como várias que se tem nesse filme, inclusive com cenário de faraó que não acrescentou nada na cena, entre outras bizarrices.


As falhas são mais de roteiro mesmo, pois tecnicamente não desagrada, ambiente urbano, típico de comédias brasileiras, o problema maior é a condução da história. Sobre o elenco, fizeram o que mandaram neh, fui na coletiva de imprensa, pessoal super simpático, inclusive Marcos Veras (faz o protagonista e o seu irmão gêmeo), mas deu a entender na própria entrevista que não estavam entregando algo bom e sim para passar seu tempo durante 1h30, mas é pouco quando se trata de algo que custa dinheiro à quem vai assistir. Todo mundo se esforçou, mas dentro de algo genérico ninguém se sobressaiu, uma coisa irritante em filmes nacionais (principalmente comédias) é usar nomes conhecidos por uma ou duas cenas só para falar que está no elenco do longa para chamar público, desperdício de dinheiro e cenas. Tudo Acaba em Festa foi montado em cima de uma ideia ruim, condução ruim e finalização pior ainda, caindo no rótulo de mais uma comédia nacional descartável, mesmo com um elenco que tentou, mas com um roteiro ruim assim, não dava para salvar muita coisa. Filme fraco.

https://www.instagram.com/parsageeks/https://sites.google.com/site/parsageeks/
   ____________________________________________________________________
 Dúvidas, sugestões, parcerias e indicações: blogparsageeks@gmail.com

Comentários via Facebook

0 Comments:

Postar um comentário

Publicidade

ParsaGeeks

Instagram

© ParsaGeeks - Desbravando Filmes e Séries – Nossos Brindes de Cinema (NBC) Grupo ParsaGeeks