Destaques

sábado, 14 de agosto de 2021

Crítica Cinema | O Poderoso Chefinho 2 - Negócios da Família

(Família unida, com muitas cores)


Tim (James Marsden) e seu irmãozinho Boss Baby Ted (Alec Baldwin) se tornaram adultos e se afastaram um do outro. Tim agora é um pai casado que fica em casa. Ted é um CEO. Tim e sua esposa, Carol (Eva Longoria), a ganha-pão da família, vivem nos subúrbios com sua filha superinteligente de 7 anos, Tabitha (Ariana Greenblatt), e a adorável nova criança Tina (Amy Sedaris). Tabitha, que está no topo de sua classe no prestigioso Acorn Center for Advanced Childhood, idolatra seu tio Ted e quer se tornar como ele, mas Tim, ainda em contato com sua imaginação jovem e hiperativa, teme que ela esteja trabalhando demais e esteja perdendo uma infância normal.. Dubladores originais ainda contam com Jeff Goldblum, Jimmy Kimmel, Lisa Kudrow, James McGrath, entre outros. Com direção de Tom McGrath. Produção da Dreamworks, com distribuição da Universal Pictures Brasil. Estreia nos cinemas brasileiros em 12 de agosto de 2021. Para o trailer, clique aqui.

O Poderoso Chefinho 2 - Negócios da Família (The Boss Baby: Family Business)


A animação do Poderoso Chefinho é uma viagem total, um mundo onde bebês falam como adultos e são agentes secretos, estabelecendo uma jornada louca e abrindo leques para tentativas de humor com visual de bebês. Partindo dessa premissa... A história vem lá do primeiro longa de 2017 (Tem uma série no Netflix, mas não assisti, só sei que passa com eles ainda crianças) como uma origem, onde o Tim ganha esse irmão bebê, o Ted, desenrolando toda aventura e tal... Nesse segundo, como o subtítulo já diz... Negócios da Família (Por incrível que pareça, o longa já veio com esse complemento do nome original, não foi uma criação já costumeira aqui do Brasil), amplia o leque de personagens, transformando os dois protagonistas como crianças novamente, estabelecendo que cada um seguiu o seu caminho e agora precisam se encontrar e trazer novamente o espírito do amor familiar às véspera do Natal... Isso mesmo tem em sua proposta algo que já vimos milhares de vezes em outras animações, e você fica com a sensação estranha de estar assistindo um lançamento natalino no mês do cachorro louco, essa parte é explicável, pois a animação foi adiada por causa da pandemia, foi lançado fora do Brasil tem algum tempo, então a Universal viu uma janela em agosto para lançá-lo, questão de estratégia. Voltando ao filme, ele não tem muitas variações além das mencionadas, apenas explorar melhor esse mundo dos babys agentes, em nome da diversão.


Parto do princípio de que é um filme muito infantil, não tem muitos elementos... São dois irmãos que eram muitos apegados quando criança, mas cresceram e seguiram caminhos diferentes, nisso precisam retomar essa amizade novamente (No primeiro era isso também, diferença era virarem amigos pela primeira vez). Básico, sendo um acrescente a filha do Tim, a Tina, que se desconectou do pai tão novinha, que põe uma pressão nela mesmo, tendo agora o Tim criança ao longo do filme cumprir três missões: Derrotar o vilão da história, do qual tem um plano bem maluco, mas fazendo sentido dentro desse universo criado da franquia, ainda tem que se reconectar com seu irmão, e também sua filha. Só isso mesmo, assim segue até sua conclusão do jeito tudo dando certo no final, como deve ser animações que tem como alvo a criançada.


Tecnicamente tem coisas que chamam atenção, como os traços e cores, estão muito vivos, tudo muito colorido e bem desenhado, ficou legal, ainda mais em uma tela grande de cinema. A animação dos personagens melhorou bem em relação ao anterior. Tem cenas musicais, não gosto muito, mas como não sou o público alvo, então segue o baile. A narrativa é a mais simples possível, mesmo assim ele se enrola na passagem de atos, parecendo tudo misturado, pois tem esses conflitos familiares do começo até praticamente o fim do longa, Assisti dublado, está bom como sempre. O Poderoso Chefinho 2 - Negócios da Família mantém a pegada do primeiro, mas desce uns degraus em relação ao seu público alvo, mesmo assim, expande e explora melhor esse universo louco de bebês agentes... E apostando em diversão com muitas cores e traços suaves para atrair atenção, não tem muito que oferecer fora isso.

Imagens fornecidas pelas assessorias ou retiradas da internet para divulgação/Biografias usadas são da IMDB
  ____________________________________________________________________
 Dúvidas, sugestões, parcerias e indicações: contato.parsageeks@gmail.com

Comentários via Facebook

0 Comments:

Postar um comentário

Publicidade

ParsaGeeks

© ParsaGeeks - Desbravando Filmes e Séries – Nossos Brindes de Cinema (NBC) Grupo ParsaGeeks