Destaques

domingo, 5 de setembro de 2021

Crítica Cinema | After - Depois do Desencontro

(Toxicidade maquiada como romance)


Baseado na série de livros “After”, da autora Anna Todd - que também assina o roteiro -, After - Depois do Desencontro, o terceiro filme da franquia, mostra Tessa (Josephine Langford) iniciando um novo e emocionante capítulo de sua vida. Mas enquanto ela se prepara para se mudar para Seattle para trabalhar no emprego dos seus sonhos, o ciúme e o comportamento imprevisível de Hardin (Hero Fiennes Tiffin) ameaçam o relacionamento dos dois. A situação fica mais complicada quando o pai de Tessa retorna, e revelações chocantes sobre a família de Hardin vêm à tona. No final das contas, Tessa e Hardin devem decidir se vale a pena lutar por seu amor ou se é hora de seguir caminhos separados. Elenco ainda conta com Chance Perdomo, Mira Sorvino, Rob Estes, Louise Lombard, Stephen Moyer, entre outros. Direção de Castille Landon. Distribuição da Diamonds Films Brasil. Estreia nos cinemas brasileiros em 02 de setembro de 2021. Para o trailer, clique aqui.

After - Depois do Desencontro (After We Fell)


Essa franquia After, pelo menos o que está sendo mostrado cinematograficamente... Parece uma novela teen tipo B, mesmo assim, com alguns elementos interessantes, pois temos uma relação abusiva e tóxica que se disfarça em um amor jovial. O rapaz é de um ciúme impressionante, ele impõe um sufocamento social na menina, com alegação de ser amor, fora isso, Hardin é cheio de problemas pessoais que colidem com essa relação para lá de confusa. A garota por sua vez, é muito submissa ao modo grudento que seu namorado fica em cima dela, por sua vez, ela também tem seu teor de ciúmes e quando percebe ou acha que ele não está na linha... Tess apronta das suas, como mostrado no filme anterior e um pouco nesse, e do casal, a menina é a mais centrada em uma carreira que a leve ao sucesso, já que não tem tantos problemas pessoais, apesar de nesse terceiro longa... Nós temos o pai dela com uma mini trama ali, mas não parece impactar tanto em sua vida pessoal. Resumindo... Ambos têm um relacionamento que um prejudica o outro, eles sabem, mas algo dentro deles faz com que um não desista do outro, mesmo com os defeitos evidentes nessa paixão. Pelo menos é o que dá para entender dessa trama, pois a narrativa parece só querer focar nisso, mesmo tendo outros assuntos a explorar.


Nesse terceiro longa, a narrativa aborda além da já enjoativa relação do casal... Um pouco da relação da Tess com o pai que está de volta, tem uma tensão ali, pois ele é alcoólatra e como isso impacta com seu namoro, só que pouco explorado, talvez renda alguma coisa no quarto After, que já está gravado e deve ser lançado em 2022. Outro assunto é a mudança da garota para seguir sua carreira em outra cidade, longe do Hardin, isso toma praticamente toda a trama, se apegando em coisas pequenas para trazer um dramalhão no maior estilo novela mexicana, e para apimentar as coisas... Temos cenas de sexo entre eles, músicas românticas ao fundo, e parece que todo mundo é rico ali... pois é toda uma ambientação de ostentação dos mais afortunados, não tem pobre nessa franquia, pelo visto. Lá para o final da história, eles levantam uma nova subtrama, mas é bem no fim mesmo, o que não impacta pelo protagonista ser tão ruim atuando e tudo ser muito jogado, parece não haver um esforço narrativo tão grande, apostando mais em fotografia vistosa, e na beleza dos atores.


Todas as ambientações são de escritórios grandiosos, belas casas de campo, apartamentos de milionários, passeios de barcos luxuosos, bares de alta classe e todas essas papagaiadas que maquiam um roteiro fraco. A enrolação da trama principal é tão morna, que ao tentar entregar o grande plot, você nem liga, até porque, das três tramas presentes aqui, apenas a do pai que parece ser a mais relevante. A direção só vai conduzindo com marasmo, que se não é tão torto como os longas anteriores, continua sonolento. Sobre o elenco... Josephine Langford tem como sempre uma atuação mediana, sua personagem não ajuda... Então dentro do que é proposto, faz o que pode. Hero Fiennes Tiffin continua atuando mal, ele tem pouco a oferecer, dentro de um personagem que já não oferece muito, ai já viu... Se no terceiro ele continua atuando desse jeito, então não deve melhorar muito daqui para frente. Os outros atores são apenas escadas para o casal, e quando precisam dividir tela com Hero Fiennes, ai se complicam mais. After - Depois do Desencontro consegue ser o melhor dos três filmes apresentado até agora, mas como os anteriores são muito ruins, aqui pelo menos ele tem três narrativas sendo apresentadas, pena que foca menos na que mais parecia interessante, fora que o lenga lenga do casal já estava enjoativo no primeiro After, imagina agora.

Imagens fornecidas pelas assessorias ou retiradas da internet para divulgação/Biografias usadas são da IMDB
  ____________________________________________________________________
 Dúvidas, sugestões, parcerias e indicações: contato.parsageeks@gmail.com

Comentários via Facebook

0 Comments:

Postar um comentário

Publicidade

ParsaGeeks

© ParsaGeeks - Desbravando Filmes e Séries – Nossos Brindes de Cinema (NBC) Grupo ParsaGeeks