Destaques

Newsletter

quinta-feira, 20 de junho de 2019

Crítica Cinema | Casal Improvável

(Humor cansativo)


Sinopse: Fred Flarsky (Seth Rogen, Vizinhos) é um reporte que tem suas próprias convicções, isso fez ele perder o emprego, pois seu jornal foi comprado por uma grande corporação de ética duvidosa. Ele é um cara relaxado e desapegado de visual, mas ao reencontrar uma antiga paixão adolescente que "só" é a Secretária do Estado e que está se candidatando a presidenta dos EUA, a obstinada Charlotte Field (Charlize Theron, Mad Max - Estrada da Fúria) tudo muda. Ela contrata Fred para escrever seus discursos, mas logo o jeito simples dele vai mudar seu modo certinho de pensar, algo nascerá ali, mas o jeito atrapalhado do cara e suas atitudes malucas podem prejudicar o sonho de Charlotte a presidência americana. Comédia ainda conta com O'Shea Jackson Jr, Andy Serkis, June Diane Raphael, Bob Odenkirk, Lisa Kudrow, Alexander Skarsgard, entre outros. Direção de Jonathan Levine (Meu Namorado é um Zumbi). Distribuição nacional da Paris Filmes.

Casal Improvável (Long Shot)


Comédia  besteirol mesmo, tem cenas manjadas, outras de vergonha alheia, escatológicas e política, essa última tenta alfinetar em vários ângulos, maioria fica engolida a tantas cenas de humor escrachado e atrapalhados. São praticamente esquetes que nem se conectam direito. As motivações são muito bobas na parte do Fred, começa com ele repórter convicto, depois fica apenas chato e batendo na mesma tecla e nenhum desenvolvimento de personagem. Na parte da Charlotte, vai muito da atuação da Charlize Theron, consegue ter uma sustância, mas o fraco entrosamento com Seth Rogen cria uma desconexão com a trama, já que Rogen tem as piadas e a graça em um personagem vazio e a Theron um conteúdo obstinado e focado na carreira. São contrapontos que deveriam se completar, só que ficam situações repetitivas, pois uma comédia desse teor em mais de duas horas é muito arrastado quando você fica batendo na mesma tecla e o andamento da narrativa é truncado devido aos protagonistas estarem funcionando individualmente e não em conjunto.


A produção é bem feita, locações muito boas, toda direção de arte entrega. Na parte de edição, como o filme é muito longo para uma comédia pastelão, acaba dando voltas e muitas cenas não se conectam direito e você nem lembra mais como eles foram para ali, roteiro tenta ser uma comédia romântica com toques de politicamente incorreto, meia hora a menos deixaria mais dinâmico, já que tem um gordura ali  no ato final que é duro de assistir. A direção não mantém um humor constante, não consegue ser interessante a ponto de querer saber aonde aquele plot vai acabar, já que fica meio óbvio quando envolve narrativa de uma pessoa sofisticada e solitária que encontra outra despojada e simples. Sobre o elenco, Charlize Theron quando precisa dar conteúdo a sua Charlotte funciona e para ser besteirol não, caso inverso do Seth Rogen, então ambos ficam a meio termo. Dos coadjuvantes, destaque para Andy Serkis que está com visual diferente, mas não como nos seus personagens de captura de movimento, fora isso, ninguém mais chama atenção. Casal Improvável entrega uma comédia besteirol, mas em longos e tortuosas duas horas e pouquinho de duração que acabam cansando, já que o roteiro é previsível e as piadas ficam repetitivas depois de um tempo e seus protagonistas se atrapalhando na mudança de personalidade deles. Um humor que não me pegou, apesar do esforço da Charlize e do Rogen em fazer graça do jeito deles.

  ____________________________________________________________________
 Dúvidas, sugestões, parcerias e indicações: blogparsageeks@gmail.com

Comentários via Facebook

0 Comments:

Postar um comentário

Publicidade

ParsaGeeks

Instagram

© ParsaGeeks - Desbravando Filmes e Séries – Nossos Brindes de Cinema (NBC) Grupo ParsaGeeks