Destaques

Newsletter

quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

Crítica Cinema: A Sereia - Lago dos Mortos

(Filme do nada... Nada de sereia, roteiro e atuações, um desastre total)


Sinopse: Os jovens Kitaev (Efim Petrunin) e Ilya (Nikita Elenev) estão para se casar, mas na despedida de solteiro do rapaz em uma cabana no lago que era do seu pai... Ele acaba enfeitiçado por uma sereia demoníaca. Sua noiva percebe a mudança no seu noivo após sua volta e decide leva-lo lá novamente e investigar o lugar junto à sua cunhada e um amigo. O que eles não sabem que tudo está relacionado ao passado da família do Kitaev e que pode custar a vida de todos eles naquela cabana. Produção russa e com direção e roteiro de Svyatoslav Podgayevskiy (A Noiva). Distribuição brasileira pela Paris Filmes.

A Sereia - O Lago dos Mortos (Rusalka - Ozero myortvykh)


Sereia nesse filme é só o fato dela ter vindo da água, aliás, ela passava mais tempo fora do que por lá. Essa é a mesma produção de A Noiva, filme também odiado pela crítica, mas eu tive certa simpatia, pois mesmo com atuações ruins e roteiro atrapalhado, tinha um esforço ali para deixar a história no mínimo aceitável. Aqui a bagunça é total... Primeiro que não existe sereia e sim uma uma cópia da Samara de O Chamado só que loira, ainda o roteiro quer empurrar para você que aquele monstrinho quando está na forma humana pode se passar por algo que apaixone os homens, forçou demais a barra. De inicio a coisas vão meio monótonas, sem coisas boas ou ruins, só indo... E olha que tem um prelúdio até interessante, mas quando entra na trama mesmo, um desastre total... Personagens perdidos, a origem dessa "sereia" é muito mal construída, decisões ridiculamente estúpidas com gente que aparece de repente e some na mesma pegada, depois volta para morrer sem acrescentar coisa alguma para que a história ande... E vai piorando a cada situação e então de repente começam a tirar soluções estapafúrdias para se livrar da sereia-bicho-monstro... Primeiro eles inventam que tem algo que pode derrotá-la, vai se segurando nisso sem embasamento nenhum e depois do nada, nada mesmo, em nenhum momento justificava aquela decisão que eles tomarão... Eles descobrem outro jeito de matá-la, totalmente amador e sem nenhuma condição daquelas coisas estarem acontecendo. Enfim quando termina você só da graças a Deus que acabou.


Direção de arte bem fraca e feita de forma bem preguiçosa, além de uma fotografia escura que você não enxerga nada direito, nem da cabana e nem perto do lago. Parte sonora e maquiagem são passáveis, além dos famosos sustos do nada que são bem previsíveis. Está mal montado, trocam de lugar e aparecem em outros sem uma condição lógica de locomoção, além de uma coisa que percebi nas jogadas de câmeras do diretor russo, tanto em A Noiva como aqui ele gosta bastante de filmar a protagonista novinha e bonitinha da cintura para baixo em várias cenas com direito a close e tudo, principalmente quando estão de shortinho. As atuações são desastrosas, ninguém convence, eles precisam trabalhar isso, pois os três filmes russos que assisti nesses últimos tempos (Guardiões, Noiva e Sereia) pecam demais no básico de uma atuação natural. A Sereia - Lago dos Mortos não é nem de perto qualificado para levar o nome do mito dos mares, entrega algo totalmente desconexo com qualquer coisa aceitável que um filme pode oferecer e faz um amontoado narrativo que parece que  foi sendo escrito cena a cena na hora ali mesmo, pois nada fazia sentido com nada entre seus atos, muito ruim.

  ____________________________________________________________________
 Dúvidas, sugestões, parcerias e indicações: blogparsageeks@gmail.com

Comentários via Facebook

0 Comments:

Postar um comentário

Publicidade

ParsaGeeks

Instagram

© ParsaGeeks - Desbravando Filmes e Séries – Nossos Brindes de Cinema (NBC) Grupo ParsaGeeks