Destaques

Newsletter

quinta-feira, 26 de abril de 2018

Cinema 468# Vingadores: Guerra Infinita

Antes, mais uma pré estreia no Cinemark Boulevard, mas antes assisti a Maratona que várias redes de cinema fizeram, Vingadores e Vingadores 2: A Era de Ultron, praticamente como um Noitão Belas Artes, sessões tranquilas nos dois longas, quanto a terceira e principal que foi Guerra Infinita dois carinhas atrás de mim ficavam rindo sem parar e fazendo piadinhas e comentários em cada cena, chegou lá para uma hora de filme não aguentei mais, virei e ameacei os dois, devo ter gritado bem alto, porque estava na fileira E e minha família ficou na fileira O e me ouviram rs, mas não dava para aguentar mais, ainda bem que os interrompi, porque a parte final do filme se eles estivessem falando iria estragar demais a experiência, a muito tempo não sentia tanto ódio com esse tipo de situação, como podem em um pré estreia de Guerra Infinita e alguém vai lá para conversar e encher o saco, mas eles aprenderam e serviu para a fileira de trás deles que também ficaram quietos, porque dava para ouvir burburinhos deles também. 



Vingadores: Guerra Infinita (The Avengers: Infinity Wars)

Vamos ao roteiro do filme: Thanos (Josh Brolin) resolveu ir atrás das joias do infinito de vez, ele vai sair coletando todas gemas junto com seus filhos da Ordem Negra e com isso causando destruição e mortes por onde passar, logo chegará na Terra aonde temos duas joias (uma na testa do Visão (Paul Betanny) e a outra no olho de agamoto do Doutor Estranho (Bennedict Cumberbatch)) e a sexta gema (da alma) que não se sabe aonde se encontra, para se proteger do Titã que pretende exterminar metade das vidas no Universo quando tiver as seis joias completas na manopla do infinito, várias frentes de batalha com Homem de Ferro (Robert Downey Jr) junto ao Homem Aranha (Tom Holland), Doutor Estranho e os Guardiões da Galáxia (Chris Pratt, Zoe Saldana e Dauve Batista) no espaço, ainda Thor (Chris Hemswoth) atrás de uma nova arma junto a Rocket Raccon (Bradley Cooper) e Teen Groot (Vin Diesel), por fim a última defesa da Terra em Wakanda com o agora Nômade (Chris Evans), Bruce Banner (Mark Rufallo), Pantera Negra (Chadwick Boseman), Viúva Negra (Scarlett Johansson) e outros heróis tentando impedir a invasão de Thanos que chegou para destruir tudo e se a  vitória acontecer e todas as joias do infinito forem coletadas pelo vilão, o universo como conhecemos deixará de existir numa estalada de dedos, enfim os 18 filmes de espera para esse momento chegou, com direção dos Irmãos Russos (Soldado Invernal e Guerra Civil) a luta para salvar a Terra e o Universo começa e toda as alianças possíveis será pouco contra o titã conquistador Thanos, nova produção Marvel Studio/Disney chega aos cinemas, com promessa de recorde histórico de bilheteria.


Um estúdio de sucesso parte 1: 10 anos de Marvel Studio, quem diria que teríamos uma franquia que ligaria 18 filmes a um 19º em uma produção épica, confesso que só comecei a acompanhar nos cinemas a partir do primeiro Vingadores, pois fiquei alguns anos antes de 2012 sem ir aos cinemas, mas começando em Abril de 2008 com o Homem de Ferro, apresentando um herói ok do Universo Marvel, no mais famoso e querido das telonas, tudo isso devido ao carisma de Robert Downey Jr e ainda temos Nicky Fury de Samuel L. Jackson mostrado brevemente e ouvimos pela primeira vez falar da iniciativa Vingadores, em junho daquele ano chegava aos cinemas O Incrível Hulk, ainda com Edward Norton como o herói, com uma cena pós crédito e outra que só teve nos extras do DVD que mostra que os Vingadores estavam chegando, depois de um bom hiato, apenas em 2010 quando aporta aos cinemas Homem de Ferro 2, apresentando Máquina de Combate (agora Don Cheadle) e principalmente a Viúva Negra de Scarlett Johansson, o primeiro semestre de 2011 foi para apresentar os Vingadores restante, abril era a vez de Thor, expandindo mais o Universo Marvel para outros mundo e trazendo Chris Hemswoth como o herói e principalmente Tom Hiddleston como um vilão que acabaria adorado por todos, o rei da mentira Loki, logo depois em julho é a vez Capitão América: O Primeiro Vingador, agora Chris Evans que outrora foi o Tocha Humana nos filmes do Quarteto Fantástico da Fox, nessa nova empreitada ele  encarna o patriótico herói, além disso conhecemos Bucky (Sebastian Stan) que seria importantes na segunda fase para frente e também a primeira joia do infinito (Espaço), por fim em abril de 2012 chega Vingadores, tudo que foi feito nesses 5 primeiros filmes levou naquele momento, só uma mudança, Mark Rufallo agora é o novo Hulk, nesse que é o melhor filme desse novo Universo Marvel, sucesso de bilheteria e critica, longa que passou de 1 bilhão fácil, inclusive no Brasil é uma das maiores bilheterias de todos os tempos, assisti esse filme no Marabá, assim termina a primeira fase da Marvel Studio



Um estúdio de sucesso parte 2: Em abril de 2013 chega aos cinemas Homem de Ferro 3, o mais fraco de todos, deram um fim para a jornada de Tony Stark que foi ignorada logo em seguida nos outros filmes, ainda o excesso de piadas, roteiro preguiçoso e um vilão ridículo compromete o longa, mas por ser o seguinte ao sucesso mundial Vingadores, acabou dando uma bilheteria monstro para o estúdio, vi esse filme no Marabá, novembro do mesmo ano chega Thor: O Mundo Sombrio, agora bem melhor elaborado o roteiro, um upgrade de qualidade muito grande, além de Loki mitando e uma nova joia do infinito aparecendo (realidade), também vi no Marabá, abril de  2014 chega aos cinemas Capitão América: O Soldado Invernal, mudanças nos rumos da SHIELD que abalou o Universo Marvel nos cinemas e nas séries de TV, além de conhecermos o Soldado Invernal que era o Bucky, uma grande história, segundo melhor filme para mim e para muitos o primeiro, assisti no Marabá também, agosto do mesmo ano chega aos cinemas Guardiões da Galáxia, a Marvel explorando o espaço e trazendo uma equipe de segundo escalão dos quadrinhos para sucesso mundial de público e critica, com personagens carismáticos e um humor que funciona dentro da equipe, tendo Chris Pratt como o  protagonista Senhor das Estrelas, Zoe Saldana como Gamora, Dave Bautista como Drax e com Vin Diesel na voz de Groot e Bradley Cooper na voz do Rocket Raccon, ainda temos uma nova joia do infinito (poder) e Josh Brolin já como Thanos, assisti no Marabá, já em abril de 2015 temos Vingadores: A Era de Ultron, não tão brilhante como filme de 2012, mas uma ação boa, três novos personagens Feiticeira Escarlate (Elizabeth Olsen), Visão (Paul Bettany) e Mercúrio, uma nova joia do infinito (mente) e a sensação que a ameaça de Thanos esta cada vez mais forte, assisti duas vezes, no Cinemark Tatuapé e na UCI, por fim em julho do mesmo ano chega O Homem Formiga, trazendo Paul Rudd como um herói desconhecido do grande público, mas com uma história fechada em explorar seus personagens como a futura Vespa (Evangeline Lily) e o primeiro Homem Formiga (Michael Douglas), divertido e apesar de fechar a segunda fase, não bebe dessa fonte e sim dos ganchos que são para o próximo filme e  da nova fase que colocará Capitão América contra Homem de Ferro, Homem Formiga assisti duas vezes, Marabá e Cinemark Tatuapé.



Um estúdio de sucesso parte 3: Enfim chegamos na fase 3, começou em abril de 2016 com Capitão América: Guerra Civil, as consequências de Vingadores, Vingadores 2, Capitão América 2 é o inicio de Guerra Civil faz que com que surja um tratado de controle de heróis que vai colocar Homem de Ferro e seu time contra Capitão América e seu time, em uma batalha histórica e nunca vista até então nos cinemas tantos heróis juntos, além disso temos o Pantera Negra de Chadwick Boseman e por fim em um acordo histórico entre Marvel Studio e Sony Pictures, o Homem Aranha agora sobre a supervisão da Marvel entra no universo Marvel/Disney, trazendo Tom Holland como o jovem herói, parceria que dará muitos frutos para frente, em novembro do mesmo ano chega aos cinemas Doutor Estranho, Marvel entrando no mundo místico e outras realidades, planos astrais e tudo mais, Bennedict Cumberbatch como o herói e uma nova joia do infinito aparecendo (tempo), a quinta e penúltima, pois não sabemos até agora antes de Guerra Infinita aonde esta a joia da alma, chegando em abril de 2017, Guardiões da Galáxia Vol. 2, totalmente focado  em seus personagens, com pouquinhas pontas para Guerra Infinita, mais com a jornada e desenvolvimento de cada personagem, destaque para o Yondu de Michael Rooker, Nebulosa de Karen Gillian, além de uma nova integrante a Mantis de Pom Klementieff e por fim o adorável Baby Groot, em julho do ano passado na parceria Marvel/Sony, chega aos cinemas Homem Aranha: De Volta ao Lar, totalmente ligado aos acontecimentos do primeiro Vingadores e de Guerra Civil, um herói novinho e tendo Tony Stark como mentor, ainda temos Michael Keaton que um dia foi o Batman, agora como o vilão Abutre, em novembro do ano passado chega Thor: Ragnarok, filme questionável pois usou como base duas grandes histórias dos quadrinhos (Thor Ragnarok e Planeta Hulk) e transformou em piadas em cima de piadas, dando um reboot mental na cabeça do Thor, apesar do longa ter um visual bonito, efeitos acima da média e até que é divertidinho, mas aquém do que deveria ser, mesmo tendo Cate Blanchett como a vilã Hela e a boa atriz Tess Thompson como Valquiria, com certeza é um dos piores filmes desses 18 primeiros, tem uma cena pós crédito ligada a Guerra Infinita, por fim fevereiro desse ano chega o fenômeno mundial e inesperado, Pantera Negra chega aos cinemas com uma história boa, personagens cativantes, um vilão que caiu nas graças da galera, interpretado pelo muito bom ator Michael B. Jordan, sucesso de critica e público, ainda mais pela sua representatividade, se tornou a filme de herói com maior bilheteria nos EUA de todos os tempo, passou de 1 bi de arrecadação e fez história, enfim chegamos a Vingadores: Guerra Infinita, nada menos que épico e esperado desse filme que junta tudo que esses 18 anteriores apresentados, mas não encerra a fase 3, pois ainda teremos Homem Formiga em Vespa em julho, fevereiro do ano que vem Capitão Marvel e maio de 2019 com Vingadores 4, ainda sem título complementar.



Porque funciona? Olha quantos filmes, mesmo tudo estando ligado, o público vai aos cinemas, pois já conhece e confia na fórmula Marvel, claro que nem todos salvam, mas sempre tem alguma ou outra qualidade para aproveitar, a vibe positiva para esses filmes são tão grandes, que muitas, mas muitas pessoas estão maratonando os 18 filmes para chegarem aquecidos na Guerra Infinita, uma franquia com quase duas dezenas de filmes e você maratona, não é para poucos, com isso a Marvel Studio sorri a toa, pois arrecadam demais, ainda mais quando tem um fenômeno inesperado como Pantera Negra, só correr para a galera... impressiona mesmo, nessa parte a DC precisa melhorar muito para chegar perto, mas isso é outra história, hoje é dia de Guerra Infinita e o resultado de todo o trabalho de tantos filmes em 10 anos será apresentado, é um selo que se confia, quando eles estiverem com os Mutantes e o Quarteto Fantástico da Fox que foi recém comprada, a expansão será enorme, só não se sabe se personagens como Homem Formiga, Dr Estranho, Capitã Marvel e até Pantera Negra ainda terão vez, porque ter X Men, Deapool, Wolverine, Universo X e Quarteto Fantástico não é pouca coisa, o que importa é temos muito o que assistir e se deleitar com Universo Nerd nos cinemas e também como cinéfilo em geral.


Ao terminar de assistir o filme: Logo de cara você já percebe que vai ser um filme diferente, mortes importantes acontecem, apesar de ficarem fazendo piadinhas no estilo Marvel (como tem muita gente no filme, as falas são rápidas e eles tentam não perder tempo, por isso a versão dublada atrapalha porque eles fazem a piada e já falam coisas na trama em seguida, só que o povo esta rindo ainda e não da para ouvir), então vai revezando nisso, só que a parte séria é tão tensa, forte e trágica que esses momentos de alivio ficam até fora de tempo, só que para o terço final esquece piadinhas e a coisa fica séria em nível de tensão máxima, você nem respira, termina o filme com todos olhando para o lado de perplexos, a Marvel deu um salto diferente dos filmes anteriores, claro que pelo excesso de personagens as coisas são mais corridas, são 4 a 6 núcleos e tem que revezar e preparar terreno e deixar tudo no ponto para enfrentar Thanos, a ameaça do vilão é tão real e destrutiva como prometia, apesar de umas peculiaridades na personalidade dele que acabam estranhando um pouco, mas são essenciais para entender suas motivações, não é só um vilão da vez como Ultron, ele tem suas convicções e nisso vai ser sua glória e tristeza dentro da trama.


Mais sobre o filme: A guerra é total, são tantas lutas que chega hora me lembro Hobbit: A Batalha dos 5 Exércitos de tanta ação e lutas quase sem parar, porque tivemos 18 filmes para preparar os heróis, não precisava contar ou desenvolver ninguém nesse longa, explorar apenas o personagem do Thanos e isso é desenvolvido sim, dos principais heróis, Homem de Ferro, Capitão América, Thor, Homem Aranha e Viúva Negra tiraram aplausos da plateia quando apareceram, os outros personagens galera não se empolgou tanto (nem o Pantera Negra, exceção a uma cena no final), no andamento da narrativa, algumas coisas de inicio ficaram corridas, a parte da última joia não gostei do conceito que ela surgiu, mas no desenvolvimento sim,  cumpriu o seu papel, teremos retorno de personagens que ninguém esperava, os efeitos são incríveis, exceção a algumas cenas do Thor, ali você vê que esta mal feito, a participação de Peter Dinklage é bem peculiar, a interação dos personagens de todos núcleos Vingadores, Homem Aranha, Guardiões, Dr Estranho e Wakanda não são desperdiçadas e isso é um ponto muito positivo, outro ponto de aplaudir é que os diretores e montadores dos trailers despistaram bem, o que trouxe grandes surpresas na hora do longa, nem todas boas, mas surpreendentes isso são, o final é algo épico, nunca vi ou senti isso em um filme de Marvel,  tirando Cavaleiro das Trevas de Nolan não lembro de nenhum outro que despertou algo diferente de um filme de herói. Funciona como adaptação de quadrinhos como nunca foi mostrado, parecia lendo hqs mesmo, devido a troca de núcleo toda hora, ação e lutas e todos em volto de um vilão, Guerra Infinita entrega muitíssimo bem, principalmente os 2/3 finais entregou uma obra de quadrinhos com service e tudo que os fãs merecem por terem embarcado nessa jornada de 18 filmes desde lá do primeiro Homem de Ferro de 2008, de ruim mesmo só alguns efeitos do Thor na batalha final, o conceito da localização da última joia e esperava mais da Ordem Negra (tirando Fauce de Ébano que destacou-se) e do Capitão América e Pantera Negra que não foram incisivos nessa história, por fim, tem apenas uma cena pós crédito, trágica só que muito importante para os próximos filmes, no geral uma grande produção, um presente para aqueles que acompanharam tantos filmes, por isso é necessário ter visto a maioria para entender muita coisa ali, senão fica perdido, mas Thanos chegou, a destruição esperada acontece e as consequências são pesadas demais e até surpreendentemente violento em pontos chaves, baita filme, senão 100%, mas digno da espera, já que o grande problema do filme era a expectativa que era alta, mas se não bateu ali, foi mais pessoal do que da qualidade do longa em si, já que teria que se trabalhar com tantos personagens, fora Thanos (filme é dele, literalmente) e a interação dos núcleos, não tinha muito o que fazer, pois precisávamos de ação o tempo todo e isso teve... como teve, 2 horas e 40 que você não vê o tempo passar, tudo bem distribuído, se tivesse 4 horas nesse ritmo seria tranquilo, vale a pena ir no cinema vê não só  uma vez, ficou muito bom mesmo, mas não é um filme para se começar a acompanhar a MU, pois foi mais um presente para os fãs desses 10 anos, quem nunca viu nenhum ou pouquíssimos filmes da Marvel não vai entender e pode acabar estranhando tantos personagens e ninguém sendo desenvolvido, fora o Thanos, mas  como não é o caso da maioria, então só deleitar com esse grande fan service rs.


Assistido em: Cinemark Boulevard
Data: 25 para 26/04/2018
Roteiro:4/5
Atuações:4/5
Direção:5/5
Edição e Mixagem de Som: 5/5
Montagem:5/5
Design de Produção: 5/5
Fotografia: 5/5
Trilha Sonora: 4/5
Efeitos Visuais: 4/5
Diversão: 5/5
Filme nota 4,6/5 (muito bom mesmo)


Acessem o canal ParsaGeeks no YouTube


Nos Siga também no Facebook/Instagram/Twitter

https://www.youtube.com/channel/UChJJDLVik7gCCMVZrLcGb4whttps://www.facebook.com/parsageekshttps://www.instagram.com/parsageeks/https://twitter.com/ParsaGeeks
       ____________________________________________________________________

   ____________________________________________________________________
 dúvidas, sugestões e indicações: blogparsageeks@gmail.com

Comentários via Facebook

0 Comments:

Postar um comentário

Publicidade

ParsaGeeks

Instagram

© ParsaGeeks - Desbravando Filmes e Séries – Nossos Brindes de Cinema (NBC) Grupo ParsaGeeks