Destaques

Newsletter

domingo, 10 de fevereiro de 2019

Crítica Cinema: Creed II

(Previsível, mas intenso)


Sinopse: Sequência de 2015, agora Adonis Creed (Michael B. Jordan, Pantera Negra) é um campeão mundial de boxe, mas o convite para defender seu título contra Viktor Drago (Florian Munteanu), o filho de Ivan Drago (Dolph Lundgren, Aquaman) que foi o responsável pela morte do pai de Creed (Apollo Creed) nos ringues há mais de 30 anos irá mudar tudo, pois essa luta mexerá demais com o psicológico de Creed, assim como do seu treinardor Rocky Balboa (Sylvester Stallone, Os Mercenários) e essa amizade pode ser abalada. Elenco ainda conta com Tessa Thompson (Thor: Ragnarok) entre outros. Direção de Steven Caple Jr. Distribuição brasileira pela Warner Bros.

Creed 2


Creed é uma versão repaginada da franquia Rocky, assim como o primeiro de 2015, esse puxa muito da fonte e nada mais simples do que trazer todo o drama de Rocky 4 (1985) de volta, apesar de primeiro Rocky (1976) ser um ícone da franquia, o quarto filme é o mais intenso, dramático e que divide a popularidade com o primeiro Rocky de melhor filme. Aqui temos Creed com um sentimento de incompleto, mesmo sendo um campeão mundial, a frase 'Pelo que você luta' é mencionado várias vezes e dão o tom narrativo da história. O trabalho psicológico é intenso, os personagens tem uma carga emocional grande, isso entrega um trabalho de roteiro bem interessante, ao contraponto que se perde na simpatia, pois toda ambientação, trilha sonora e desenvoltura tem uma marra que não dá a mesma identificação que Rocky tinha, lá você sentia um homem falho que tinha uma superação e uma sequência de erros que o humanizava, aqui Adonis parece invencível e você não vê defeitos neles assim tão graves, o fato de ser filho de quem é... E treinado por quem é complica ter aquela empatia pessoal, mas no quesito roteiro é bem mais cuidadoso ao explorar um algo a mais desse universo do boxe.


A trama toda é bem previsível, não entregou nada diferente do que se imagina em uma "revanche" Creed vs Drago. Todos os atos e caminhos que levam a conclusão do roteiro nada de novo oferecem nessa jornada de Adonis. Acontecem duas lutas e subtramas para desenvolver os personagens dando camadas emocionais melhores e mais bem trabalhadas, nisso consegue bem, apesar de ter cenas bem cafonas e forçadas que responde bem a marra que a história tem... São condizentes com a personalidade dos personagens. Temos o lado da família Drago que mesmo por breves cenas consegue trabalhar o porque desse desejo de Ivan Drago de colocar filho a continuar uma luta que ele perdeu faz mais de três décadas, poderiam ter explorado mais essa situação dos antagonistas, tinha um potencial ali. Do lado do Rocky, não é tão ativo como o primeiro, mas temos frases interessantes que não são todos diálogos de incentivo de ringue, inclusive uma conversa dele com Creed sobre os estragos que Drago causou na época que ele lutou contra ele mostra bem o que foi aquele filme do meio dos anos 80.


O filme é bem dirigido dentro das possibilidades dos personagens, trilha sonora emplaca bem na proposta do roteiro e de como funciona essa nova ambientação do mundo de Rocky Balboa. As lutas foram mais técnicas e menos visuais como a famosa batalha de Apollo Creed e depois Rocky Balboa contra Ivan Drago, infelizmente você já sabia como terminaria ambas porque fica muito claro logo no inicio delas. Michael B. Jordan está bem, ele entende seu personagem e como deve ser o filho de um ex-campeão, já Stalonne trabalhou menos dessa vez para que tivéssemos um foco maior no Creed e mais tempo para justificar pelo o que a protagonista luta. Além disso, a dupla Dragon queria ter visto mais, espero que em uma possível sequência eles possam retornar, por fim, Tessa Thompson não está bem, sua personagem não consegue encaixar bem nessa história toda, falta química e suas cenas são bem pobres de narrativa. Creed II eleva o patamar da franquia a uma estruturação emocional grande, aqui temos tudo no previsível, mas contado de forma envolvente, mesmo faltando o carisma dos filmes originais, entrega bem os dilemas do protagonista de forma correta, ficou bom.

  ____________________________________________________________________
 Dúvidas, sugestões, parcerias e indicações: blogparsageeks@gmail.com

Comentários via Facebook

0 Comments:

Postar um comentário

Publicidade

ParsaGeeks

Instagram

© ParsaGeeks - Desbravando Filmes e Séries – Nossos Brindes de Cinema (NBC) Grupo ParsaGeeks