Destaques

Newsletter

segunda-feira, 22 de outubro de 2018

Cinema 523# Halloween

Halloween


Continuação de uma das franquias de terror mais conhecidas dos cinemas. Quarenta anos após os acontecimentos do primeiro filme, Michael Myers foge quando era transferido para uma prisão de segurança máxima, um rastro de mortes acontecem por onde ele passa. Laurie (Jamie Lee Curtis) que escapou do monstro assassino à 40 anos, quer revanche e aguarda seu algoz para um acerto de contas após quatro décadas, mas isso pode custar a vida da sua família. Elenco ainda conta com Judy Greer, Haluk Bilginer, entre outros. Com direção de David Gordon Green e distribuição da Universal Pictures.


Mais uma continuação de franquia aonde se ignora praticamente tudo lançado até então com exceção do original (foi assim com Jurassic Park por exemplo). A ideia é atualizar e deixar a história menos complexa e adaptada aos dias atuais. De inicio o roteiro entrega uma trama arranhada e esburacada, percebe-se o desespero em colocar Myers para começar a matar logo, após isso começa uma série de assassinatos sem fim. Ao contrário do clássico de 78, aqui tudo acontece muito rápido, a violência do serial killer é enorme e não poupa ninguém, tudo isso para levar ao embate com Laurie (Curtis). A parte desse confronto é a que mais gostei, apesar do núcleo fraco da família da protagonista, o fato de termos um encontro de dois rivais sempre apimenta um filme não importa o gênero. A troca de ataques e toda estrutura montada para o reencontro deles é muito dinâmica, aliás levantou o público da sala aonde assisti, isso conta muito, só que puxando mais para o tipo de ação/aventura do que terror. Por ignorar todos longas da série lançados até então, exceção ao primeiro, já fica meio estranho a personagem de Lee Curtis ter se preparado tantos anos para reencontrar seu algoz e ter esse ódio todo só pelo clássico de 78. Falando dos anteriores, são referências e mais referências ao primeiro, inclusive em algumas cenas e  a forma de trabalhar alguns núcleos.



As mortes até achei que nem foram tão gore, mas os efeitos são muito bons. Parte sonora com a trilha clássica entrando em momentos certos foi bem demais. Além disso direção de arte, toda a estruturação para a noite do Halloween e o visual de Myers estão legais, só a montagem que fica muito falha, principalmente de inicio. Atuações são medianas, se cria em Laurie uma mística de durona, quem não viu o clássico acha que lá foi um combate histórico, quando não foi... mesmo assim é louvável como conseguiram manter esse plot até o final, já o restante do elenco como dito anteriormente, são os famosos estão ali por estar ou serem mortos por Myers. Halloween é um retorno interessante de uma franquia que já estava para lá de desgastada, mas que ganha um novo fôlego devido essa repaginada, aonde o terror é meio que deixado a segundo plano para ação entrar, muito diferente do original de 1978. O público da pré estreia adorou e confesso que mesmo vendo esses furos, me diverti bastante com essa nova abordagem, ficou bom mesmo.

____________________________________________________________________

 ____________________________________________________________________
 Dúvidas, sugestões, parcerias e indicações: blogparsageeks@gmail.com

Comentários via Facebook

1 Comments:

  1. Halloween é a minha franquia de terror favorita e irei vê-lo nesse final de semana.

    ResponderExcluir

Publicidade

ParsaGeeks

Instagram

© ParsaGeeks - Desbravando Filmes e Séries – Nossos Brindes de Cinema (NBC) Grupo ParsaGeeks