Destaques

Newsletter

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Cinema 451# Pantera Negra

Antes, mais uma pré estreia de meia noite no Cinemark Boulevard (primeiro filme lá esse ano), das pré estreias que eu fui nesse horário foi o mais vazio, mesmo assim tinha um ou outro comentarista de cena ¬¬ pessoal não se toca.


Pantera Negra (Black Panther)

Vamos ao roteiro do filme: A nova produção da Marvel Studio trás toda a mitologia e a origem de Wakanda, depois dos eventos de Capitão América: Guerra Civil, T´Challa (Chadwick Boseman) assume o trono do país que é escondido da humanidade e de uma riqueza tecnológica impressionante devido a sua fonte de Vibranium (metal mais resistente do mundo, escudo do Capitão América é feito disso, além de ser uma dos composições principais do Adamantium do Wolverine) e o manto de Pantera Negra, mas além das dificuldades da tradição da sucessão, ele terá problemas políticos e de dois inimigos poderosos que são Ulysses Klaue (Andy Serkis) e principalmente Killmonger (Michael B. Jordan) que tem planos para tomar o trono de T´Challa e usar a tecnologia de Wakanda para transformar o planeta em um caos, elenco estrelado ainda por Lupita Nyong´o, Danai Gurira, Letitia Wright, Martin Freeman, Daniel Kaluya, Forest Whitaker e grande elenco, direção de Ryan Coogle (Creed) e produção da Marvel Studio/Disney.



Quando se opina por um indicado ao Oscar: O quanto é a importância de levantar bandeira, apontar para desigualdade, mostrar as minorias e dar uma consciência social em um filme de super herói?. Mulher Maravilha fez isso ano passado, como mensagem e importância foram acima da média e entregou um filme de super herói fechadinho sem grandes riscos, ao assistir um longa desse gênero a maioria do público é um tipo de audiência mais de blockbusters, o quanto isso afeta o andamento da bilheteria, quanto o boca a boca com o decorrer das semanas irar fazer com que as pessoas lotem as salas de cinema?, tivemos problemas com Os Últimos Jedi no Brasil e China por exemplo que são grandes centros fora EUA, pois o roteiro remou demais para assuntos de minorias e diversificação misturado a jornada dos heróis e acabou indo muito mal de renda (EUA não conta, um filme sobre os Porgs gritando ficaria entra as 10 maiores bilheteria de lá rs), o quanto é um público alvo para esse tipo de assuntos, claro que tem que ser explorado, tem filmes dramáticos, suspenses e biografias que trabalham isso muito bem, mas em uma produção para as massas tem que se mesclar bem ao deixar sua mensagem e também trazer o entretenimento de ação e roteiro da jornada de herói mesmo, tudo tem seu espaço, só é preciso saber usar.
 


Quando se opina por um indicado ao Oscar: O filme não segue a risca a fórmula Marvel, ele é até mais violento e toca em assuntos mais sérios como desigualdade social e política, fica bem claro inclusive em uma das cenas pós créditos (tem duas), quanto aos quadrinhos respeita demais, não foge em nada como foi a palhaçada do Thor Ragnarok, toda cultura de Wakanda é mostrada com primor, de origem do país, vibranium, ritual de sucessão, figurino e todo o envolto é colocado em doses certas, fotografia, caracterização tudo bonito e estiloso, além disso temos todos personagens muito bem na trama, Chadwick Boseman encarna bem o protagonista, a ala feminina beira a perfeição, as atuações da Danai Gurira (Okoye, Dora Milaje ), Lupita Nyong'o (Nakai, interesse amoroso do herói) e Letitia Wright (Shuri, irmã do Pantera) funcionam demais, mesmo sem o protagonista por perto, Martin Freeman achei que ele iria aparecer pouco, mas assim que ele aparece fica o filme todo e foi muito bem, Andy Serkis (Garra Sônica) faz um vilão totalmente cartoonesco e Michael B. Jordan trás um grande vilão com uma bagagem emocional pouco visto em vilões Marvel Studio, entrega bem, apesar de tudo envolver seu personagem ser meio imediatista, dava para ter estruturado melhor o que proporcionaria uma melhor ação, aí vem os problemas. A ação é fraca, CGI assim como todos efeitos soa muito artificial principalmente nas lutas do Pantera, em um filme da Marvel não fica legal, não é empolgante pois ele entrega questões humanitárias nas indagações dos personagens sobre os rumos que Wakanda deve tomar em relação ao resto do mundo, no mais entrega muito roteiro que respeita os hqs e toca em assuntos políticos e de conscientização social não só de consciência negra, vilões que foram bem, mas podia ter sido melhores distribuídos, no momento da virada dos antagonistas no meio do segundo ato, a trama deles ficam muito aceleradas, mas no geral foi dentro do que eu esperava mesmo, Pantera Negra não tem a obrigação de Vingadores: Guerra Infinita que menos de ótimo vai decepcionar, o filme vale a pena e mostra que ser heróis não é somente derrotar o vilão da vez, só precisava também dar uma melhor ação para o público que só assiste blockbuster  procura em produções assim, porque roteiro tem, que venha Guerra Infinita agora (para não ficar com expectativas altas e se decepcionar, Pantera Negra não tem nenhuma menção ao maior filme da história dos heróis que chega em abril).


Assistido em: Cinemark Boulevard
Data: 14 para 15/02/2018
Filme nota 3,5/5 (Bom Mesmo)


Acessem o canal ParsaGeeks no YouTube


Nos Siga também no Facebook/Instagram/Twitter

https://www.youtube.com/channel/UChJJDLVik7gCCMVZrLcGb4whttps://www.facebook.com/parsageekshttps://www.instagram.com/parsageeks/https://twitter.com/ParsaGeeks
       ____________________________________________________________________

   ____________________________________________________________________
 dúvidas, sugestões e indicações: blogparsageeks@gmail.com

Comentários via Facebook

1 Comments:

  1. Melhor filme deste ano, disparado! E eu nem sou fã de filmes de heróis. Tanto que depois fui conferir o filme e me encantei. E preciso ressaltar que, raramente vemos filmes de ação com personagens femininas tão fortes. E, Pantera Negra me conquistou justamente por isso. Demorei um pouco para assistir, mas depois de tanta gente decidi assistir e foi uma grata surpresa. Eu também gostei o trabalho do pantera negra ator Para mim, o filme se tornou um dos marcos do cinema, não só na questão de filmes de super-heróis, mas também pela forma peculiar como Wakanda e seus personagens são apresentados. Amei

    ResponderExcluir

Publicidade

ParsaGeeks

Instagram

© ParsaGeeks - Desbravando Filmes e Séries – Nossos Brindes de Cinema (NBC) Grupo ParsaGeeks