Destaques

Newsletter

sexta-feira, 18 de maio de 2018

Cinema 472# Deadpool 2

Antes, mais uma pré no Cinemark Boulevard, pela menos agora foi as 20, filme pegou censura 18 anos (isso no dia da pré estreia, agora caiu para 16, mas qualquer idade pode assistir desde que acompanhado de um adulto responsável), uma confusão porque muita gente comprou antes e não tinha essa censura, isso foi um vacilo, além do que não vi para tanto, a trilogia de Cinquenta Tons pegou 16, o próprio Deadpool de 2016 pegou censura 16, filme nacional com cenas pesadas de sexo gay que é Praia do Futuro pegou censura 14, menos mal que voltaram atrás, outra coisa não recomendável não é proibir, isso é errado, os pais decidem se querem levar seu filho ou não, barrar é censura, agora no quesito cinéfilo, foi bom sem a molecada, pois a sessão foi tranquila, nem parecia Deadpool, exemplo Guerra Infinita vi 3 vezes nos cinemas, todas tiveram bagunça ou converseiro.


Deadpool 2

Vamos ao roteiro do filme: O mutante louco tagarela esta de volta, Deadpool (Ryan Reinolds) esta se ocupando de mercenário como nunca e vivendo sua vida com sua amada Vanessa (Morena Baccarin) e enchendo a cara no bar do seu amigo Weasel (T.J. Miller), mas uma reviravolta vai deixar ele mais louco do que nunca, nisso tudo dentro de sua mente retardada ele procura a redenção para salvar o garoto mutante Russell (Julian Dennison) do misterioso orfanato Essex e principalmente de Cable (Josh Brolin) que veio do futuro para matar o menino e mudar a tragédia que lhe aconteceu em sua época, para isso tudo e dentro das besteiras do Pool, ele vai tentar enfim se juntar aos X-Men e também formar sua própria equipe a X-Force tendo Domino (Zazie Beetz) como destaque, muita loucura, violência, piadas, insanidades e muita ação na sequencia do tagarela, Deadpool 2 chega com direção de David Leitch (John Wick e Atômica) e ainda com participações de Terry Crew, Leslie Uggams, Bill "Pennywise" Skargard e grande elenco.



Usando de tudo para misturar com tudo e resultando as vezes em nada rs: Em Deadpool de 2016, a quarta parede foi quebrada (quando o personagem fala com o telespectador), metalinguagem (falando de si mesmo), humor sem pudor e regras, isso tudo foi uma novidade enorme nos filmes de heróis, a insanidade misturada com ação e carisma do personagem trouxe uma sensação boa de novidade, por isso fez muito dinheiro para Fox e abriu caminho para um segundo com orçamento maior e colocou Ryan Reinolds que estava no limbo devido a fracassos retumbantes (Lanterna Verde, Wolverine Origens, RIPD Agentes do Além, entre outros) em um astro e com um tom de marketing muito grande, tudo isso voltou em potencializado, mas o limite entre se zoar e encobrir um roteiro ruim, mesmo você criticando seu roteiro, o quanto é metalinguagem ou desculpa para não fazer algo mais elaborado?,  tem que se pensar e vê se enquadra em Deadpool 2, particularmente ele deu uma explorada boa nisso o que dificulta uma análise mais técnica, o que não deixa de ser uma bela estratégia.
 


Ao terminar de assistir o filme: Como disse acima, eles se blindam na zoeira que fica difícil de analisar tecnicamente, mas as piadas praticamente foram repetidas e batendo nas mesmas teclas, não lembro de ter rido de alguma com veemência, o que piorar mais é a dublagem que abrasileirou várias delas e ficaram fora de contexto, porque não é Chaves que você acha que eles estão no Guarujá rs, você sabe que são americanos, enfiar piadas nacionais ficam sem sentido, senão vai usar americanas que não fica entendível para nós, usem universais, tipo ao invés "nossa é pegadinha do Silvio Santos" mude para "pegadinha de programas de auditório", fora as risadas na sala de cinema que atrapalham depois você escutar os que eles estão falando em seguida, recomendo assistirem legendado, voltando ao longa,  já que eles se forçam a fazer piada o tempo todo, o que fazem mesmo rir são as situações, não precisa dizer nada para você dar risadas, por isso tem cenas hilárias, inclusive nas pós créditos, o lance da X-Force é bem bolado, fiquei surpreso e isso é bom, a Domino é uma baita personagem, seus poderes foram bem usados muito bem, ela é uma das melhores coisas da trama, ainda sobre a porradaria... dentro de uma direção de ação continua de todo o filme (o cara é diretor de John Wick e Atômica, sabe o que faz), já Cable fiquei decepcionado, simplório demais, mil vezes o Josh Brolin como Thanos, ele tem muito mais camadas que apresentado, já quem não conhece ele dos quadrinhos ai pode ser que simpatize mais, além disso ele é a parte séria, assim como a jornada do Russell e os acontecimentos com Deadpool de inicio, então tem momentos tensos que você fica rezando para não ter piada pastelão ali, de resto as tiradas continuam boas, um vilão que não esperava aparecer foi muito bem, cenas bem gore e insanidade total que o personagem pede, não me surpreendi e diverti como no primeiro, mesmo assim entrega bom entretenimento com momentos bem peculiares ou engraçados, esperava um pouco mais, talvez o problema maior seja o primeiro tão inovador, com isso eles apostaram no mesmo com uma carga dramática que acaba entrando em conflito com a própria maluquice do protagonista, mas para quem pede um pouco mais de uma hora e meia para se divertir, até que entrega bem, filme com carão que o público vai gostar, não deixa de ser divertido em um geral, mas nada que ultrapasse a ser bom mesmo e inferior ao primeiro.

Assistido em: Cinemark Boulevard
Data: 16/05/2018
Roteiro:3/5
Atuações:4/5
Direção:4/5
Edição e Mixagem de Som: 4/5
Montagem:4/5
Design de Produção: 2/5
Fotografia: 3/5
Trilha Sonora: 3/5
Efeitos Visuais: 3/5
Diversão: 3/5
Filme média nota 3,5/5 (Bom Mesmo)



Acessem o canal ParsaGeeks no YouTube



Nos Siga também no Facebook/Instagram/Twitter

https://www.youtube.com/channel/UChJJDLVik7gCCMVZrLcGb4whttps://www.facebook.com/parsageekshttps://www.instagram.com/parsageeks/https://twitter.com/ParsaGeeks
       ____________________________________________________________________

   ____________________________________________________________________
 dúvidas, sugestões e indicações: blogparsageeks@gmail.com

Comentários via Facebook

1 Comments:

  1. Desfruto muito deste gênero de filmes, sempre me chamam a atenção pela historia. Adorei a participação de Josh Brolin, é um ator multifacetado, seu papel de Cable é muito divertido e interessante. O vi também em Homens de Coragem, é muito bom. É interessante ver um filme que está baseado em fatos reais, acho que são as melhores historias, porque não necessita da ficção para fazer uma boa produção. Gostei muito de Homens de Coragem, não conhecia a história e realmente gostei. A história é impactante, sempre falei que a realidade supera a ficção, acho que é um excelente filme de drama . Super recomendo. É impossível não se deixar levar pelo ritmo da historia, o elenco fez possível a empatia com os seus personagens em cada uma das situações.

    ResponderExcluir

Publicidade

ParsaGeeks

Instagram

© ParsaGeeks - Desbravando Filmes e Séries – Nossos Brindes de Cinema (NBC) Grupo ParsaGeeks