Destaques

Newsletter

quarta-feira, 28 de março de 2018

Cinema 463# Círculo de Fogo: A Revolta

Antes, outra sessão tranquila, mas como ficou encavalado com o primeiro filme na dobradinha de segunda no Cinemark Boulevard, acabei perdendo uns 10,15 minutos  desse filme, nessa corrida de sair do Tatuapé para o Boulevard rs. 


Círculo de Fogo: A Revolta (Pacific Rim Uprising)

Vamos ao roteiro do filme: 10 anos se passaram depois dos acontecimentos do último filme, desde então não existiram ocorrências de volta dos Kaiju, mas para se precaver de uma ameaça, uma nova geração lideradas por Jake Pentecost (John Boyega) filho do lendário Stacker Pentecost (Idris Elba) que foi um dos responsáveis pela vitória contra os Kaiju no passado, agora seu rebelde filho  lutará ao lado de Nate (Scott Eastwood) um militar sério que juntos serão  que treinar adolescente e entre eles tem a prodígio Amara (Cailee Spaeny) como destaque, uma menina que consegue criar seu próprio Jaeger, todos irão enfrentar uma nova ameaça que dessa vez não virá das temíveis fendas do Círculo de Fogo, do elenco original temos a volta de Charlie Day, Burn Gorman e Rinko Kikuchi, com agora direção de Steven D. Knight (novato na função) e com produção da Universal Studio agora, Círculo de Fogo esta de volta e uma nova ameaça esta para surgir.🎬


Ao terminar de assistir o filme: O filme de 2013 do qual sou muito fã, ele tinha tido um jeito particular, sujo e obscuro com personagens com bagagem emocional muito grande, tudo isso se misturando a robôs gigantes e monstros com o detalhamento de direção todo particular de Guillermo Del Toro fez desse primeiro uma bela experiência para o grande público, nerd principalmente, agora em A Revolta poucas coisas se mantiveram, Del Toro não voltou devido a estar gravando A Forma da Água (ganhou o Oscar), Charlie Hunnam  também não retornou e com isso tudo perdeu a essência, tirando Boyega, o resto dos personagens você não está nem aí, empurrando uma criançada para substituir uma geração que nem conhecíamos porque tinham se passado 10 anos, você queria vê Boyega em ação mais do que aquela molecada clichê, apesar da menina Amará ser promissora atriz, ficou tudo muito limpo, robôs muito articulados, parecia Transformers, mas um que você entende o que acontece na tela, isso é ponto para o filme, mas o primeiro você sentia a dificuldade de articulação dos Jaegers, Scott Eastwood é muito fraco e sua rivalidade com Boyega mal explorada, aliás tudo é de qualquer jeito, exceção a volta dos três personagens do primeiro filme, apesar de mal conduzido, o conceito da nova ameaça é boa, porque a fenda abrir de novo do nada não ia colar, bom o longa me decepcionou pois perdeu alma, essência e infantilizou demais um universo que era todo particular de Del Toro, mas tem qualidades visuais e méritos por entreter bem quem não assistiu o primeiro.


Assistido em: Cinemark Boulevard
Data: 26/03/2018
Roteiro:2/5
Atuações:2/5
Direção:2/5
Edição e Mixagem de Som: 4/5
Montagem:3/5
Design de Produção: 3/5
Fotografia: 3/5
Trilha Sonora: 2/5
Efeitos Visuais: 4/5
Diversão: 2/5
Filme média nota 2,7/5 (Regular)


Acessem o canal ParsaGeeks no YouTube



Nos Siga também no Facebook/Instagram/Twitter

https://www.youtube.com/channel/UChJJDLVik7gCCMVZrLcGb4whttps://www.facebook.com/parsageekshttps://www.instagram.com/parsageeks/https://twitter.com/ParsaGeeks
       ____________________________________________________________________

   ____________________________________________________________________
 dúvidas, sugestões e indicações: blogparsageeks@gmail.com

Comentários via Facebook

0 Comments:

Postar um comentário

Publicidade

ParsaGeeks

Instagram

© ParsaGeeks - Desbravando Filmes e Séries – Nossos Brindes de Cinema (NBC) Grupo ParsaGeeks